Como Utilizar um Japamala



Embora muitos praticantes utilizem o japamala ao pescoço durante a meditação, a forma mais comum é segurar o japamala com a mão.


Escolha um ambiente calmo, relaxado e "desligue-se" do mundo por uns instantes. Silencie o telemóvel e qualquer outro aparelho que o possa distrair.

A posição mais confortável é sentado, mas escolha qualquer outra que lhe seja cómoda e que o relaxe.

Escolha um mantra. Repetirá o mesmo mantra do início ao fim e só deverá utilizar um mantra por japamala.

Começando com a conta separada, a conta Guru ou Meru, conte cada repetição do mantra, conta a conta, usando o dedo polegar e o dedo médio, até chegar ao Meru novamente.

Se pretender continuar, volte o japamala e continue na direcção oposta. Nunca passe o Meru. Ele contém um poder espiritual e por isso intensifica o trabalho do praticante com os mantras como se tratasse de uma alavanca.

As pulseiras deverão ser voltadas as vezes necessárias até totalizar o número 108. Por exemplo uma pulseira de 27 contas precisa de ser contada 4 vezes.

Se o japamala contiver divisões, no caso de uma japamala tibetano que contém 4 divisões de 27 contas, deverá recitar o mantra até chegar à conta que marca a divisão e aí sim parar uns instantes e retomar mais tarde. Se o japamala tiver 108 contas seguidas só poderá parar depois de recitar o mantra até ao fim, as 108 vezes.

Um modo de intensificar o efeito é usar o japamala junto ao corpo e colocá-lo debaixo da almofada ou perto da cabeça à noite.

Sendo um objecto sagrado com uma impressão pessoal, não deve emprestar o seu japamala a ninguém nem deve ser tocado por outras pessoas a não ser por um motivo realmente importante.

Quando não usado, deve ser colocado num lugar especial, como um altar, dentro de uma caixa (que só contenha japamalas), ou qualquer outro lugar limpo e arrumado e longe do alcance de outras pessoas.

Para sentir os benefícios da prática da recitação de mantras, deverá recitar diariamente 108 vezes e ao longo de 40 dias (período de tempo que demora a mudar os padrões de energia). Leia mais sobre mantras aqui.


Não há nenhuma “contra-indicação” se utilizar o seu japamala apenas como um acessório. É de facto uma peça lindíssima e não deixa de lhe transmitir bem-estar. As madeiras, as sementes e as pedras naturais têm propriedades terapêuticas, emocionais e espirituais. Um japamala pode ajudá-lo a aliviar o stress e a ansiedade, o medo e as preocupações do dia-a-dia. Pode ajudar a aumentar a autoconfiança, a felicidade, a determinação e sobretudo o autoconhecimento. Pode levá-lo a alcançar níveis mais elevados de consciência.


O japamala deve ser limpo energeticamente regularmente. Veja como aqui.


Namasté

Artigos relacionados


O que é um Japamala?

O que é um Japamala?

Os japamalas ou malas (pronunciado como "mâlâs"), são colares de contas geralmente usados para a contagem da repetição de mantras, intenções, orações ou nomes de divindades. Surgiu no séc. VIII a.C. e é uma palavra sânscrita em que (...) Ler mais

Japamalas - Limpeza Energética

Japamalas - Limpeza Energética

Acredita-se que, independentemente dos materiais utilizados, usar e manusear um japamala absorve e transmuta energia. Por isso, é importante limpar energeticamente o japamala de vez em quando, e sempre que se adquire (...) Ler mais

O Tassel e o Significado das Cores

O Tassel e o Significado das Cores

O tassel (pendão de franjas) é um dos elementos principais num japamala hindu ou budista. Simboliza a unidade e a conexão com o Divino. No hinduísmo representa também o quarto estado de Turiya (consciência pura), o desejo de (...) Ler mais

Produtos relacionados