INFORMAÇÃO - ENVIOS    


{ACTUALIZAÇÃO 16.03.2020}

Informamos que dadas as dificuldades no acesso aos diversos postos dos CTT e elevado risco de exposição ao contágio

não iremos proceder a envios registados ou com pagamento na entrega durante tempo indeterminado.

Em alternativa, e até informação em contrário, publicada aqui, iremos proceder a envios em correio verde

(em todos os artigos excepto estatuetas e grelhas de cristais), sendo que os portes serão ajustados a este tipo de envio.

De salientar que o correio verde não tem registo e embora os extravios sejam pouco comuns, devem ser tidos em conta tal como possíveis atrasos nas entregas.

Pedimos a vossa compreensão para a medida tomada que não é a ideal mas, de momento, é a única que não nos coloca em risco (e a todos)

e a mais viável para que continuem a receber as vossas ferramentas de meditação e oração.


"Estamos todos juntos. Somos todos UM"


Gratidão 🙏 💗


Os Cinco Venenos Mentais



"(...) Os Cinco Venenos Mentais, segundo Buda Shakyamuni, são as bases do nosso pensamento ilusório, das nossas acções ilusórias (...)"

Os Venenos Mentais estão directamente relacionados com a Segunda Nobre Verdade que refere os tipos de veneno que nos levam ao apego, a vivermos neste mundo ilusório.


A natureza essencial de um Buda ou de um Bodhisattva reflecte as qualidades esclarecidas das Cinco Famílias de Buda que permeia todos os seres vivos sem excepção. Para alcançar essa realização é necessário abandonar as cinco emoções perturbadoras (os cinco venenos mentais): apego, raiva ou ódio, ignorância, orgulho e inveja. Quando estas emoções são purificadas e removidas, as Cinco Sabedorias brilham.


Para começar, entendamos a emoção perturbadora mais poderosa, a raiva.

A raiva é uma emoção que surge e se desenvolve contra alguém ou algo de que não se gosta. Examinando cuidadosamente, a curto prazo, a ira cria dor e a longo prazo cria danos graves. O poder desta emoção negativa é tão forte que a dor imediata e os futuros danos afectam tanto o emissor da raiva como o receptor e os efeitos duram toda a vida levando à reencarnação em planos inferiores. A raiva intensa leva ao renascimento no reino mais baixo dos infernos onde o sofrimento é intenso. Para nos livrarmos da experiência de dor e reencarnação em reinos inferiores, é necessário superar e eliminar a raiva e o ódio. Uma vez purificada e removida, desenvolvemos gradualmente a percepção da sabedoria semelhante a um espelho em que deixa de existir distinção entre nós e os outros e passamos a experimentar a Unidade e a harmonia. É chamada de Sabedoria Semelhante a um Espelho porque todos os aspectos que surgem na mente são reflectidos como um espelho limpo, completamente exacto e sem distorção. O Buda que detém esta sabedoria é o Buda Akshobhya. Na sua mão esquerda segura um vajra e a sua actividade pacifica as emoções, sobretudo o sofrimento, a doença, a frustração e a tristeza.


Falemos do ego ou orgulho...

O ego é a crença num "eu" que todos nós desenvolvemos desde o nosso nascimento assim que a mente começa a pensar por si mesma. Três tipos de orgulho evoluem neste processo de auto-centramento:

1. Sentimento de que se é melhor em relação aos outros que estão numa situação menos afortunada;

2. Sentimento de que se é superior aos outros falhando na capacidade de perceber a igualdade entre todos;

3. Sentimento de que se é espiritualmente ou materialmente melhor que os outros.

O que é que nos leva a participar neste processo do ego? Viver com a crença de que há uma separação entre o Eu e os outros. Portanto, o ego deve ser eliminado para desenvolver uma mente purificada que experimenta tudo em igualdade e que não distingue entre o puro e o impuro, o bom e o mau, o Eu e os outros. Um ser livre de orgulho realiza a Sabedoria de igualdade que é detida pelo Buda Ratnasambhava cuja sua actividade é de enriquecimento, sendo o seu símbolo uma jóia que tem a capacidade de enriquecer todos os seres vivos.


Outra emoção perturbadora é o desejo ou apego.

O desejo causa sofrimento intenso porque mantém a mente permanentemente inquieta e ocupada. Um ser que valorize mais as coisas, nunca estará satisfeito e ansiará sempre por mais e melhor. Estará continuamente empenhado em alcançar e adquirir os desejos da mente e só experimentará perda e insatisfação. Ao entender e eliminar esta emoção, a terceira sabedoria brilhará, a Sabedoria Discriminante do Buda Amitabha. É com esta sabedoria que se entende, se sente empatia por todos os seres e se aprecia as qualidades dos outros.


A quarta emoção negativa é o ciúme ou inveja.

O ciúme inclui ter inveja da boa sorte, sucesso e riquezas alheias. Impede que um ser realize o seu próprio bem-estar, e como resultado, experiencia mais sofrimento ao desenvolver continuamente mais ciúme por aqueles que alcançaram mais. É uma negatividade que vai acumulando mais e mais. Havendo uma libertação do ciúme, todos os desejos são naturais e são adquiridos sem esforço. É aqui que Buda Amogasiddhi intervém ao remover todos os obstáculos que impedem o sucesso e a formação e maturação espiritual, a Sabedoria de Todos os Êxitos.


Por fim, a ignorância que não reconhece o que é saudável e insalubre falhando no conhecimento da verdade absoluta.

Ignorância é a raiz de todas as emoções negativas. Somente por ignorância é que sentimos raiva. Age-se agressivamente com os outros por ignorância em compreender que a raiva só traz dor e tristeza a todos, incluindo a quem assim age. Da mesma, só por ignorância se sente inveja, orgulho e desejo.

A eliminação da escuridão da ignorância é a função do Buda Vairochana cuja sua sabedoria brilha quando a ignorância é superada. É a Sabedoria Abrangente de Dharmadatu, ou seja, a realização do estado mais elevado.



Fonte(s): "The Five Buddha Families and the Eight Consciousness" de Thrangu Rinpoche, Budismo Tibetano Vajrayana


Artigos relacionados


Os Cinco Dhyani Budas

Os Cinco Dhyani Budas

Os Cinco Budas da Sabedoria ou os Cinco Budas Transcendentais são os guardiões da sabedoria espiritual. São emanações do Buda Vairocana. Nas mandalas do Budismo Esotérico, estão associados às direcções (...) Ler mais

10 Ladrões da Energia segundo Dalai Lama

10 Ladrões da Energia segundo Dalai Lama

Existem muitas razões para nos sentirmos energeticamente esgotados, sejam pessoas, situações ou mesmo atitudes e decisões que tomamos sem pensar nas consequências... Estamos tão focados nas coisas banais que nem (...) Ler mais

O Nobre Caminho Óctuplo. O que é, Como Compreender e Como Praticar

O Nobre Caminho Óctuplo. O que é, Como Compreender e Como Praticar

O sofri­men­to (ou insa­tis­fa­ção) ine­ren­te à vida é a pri­mei­ra das Quatro Nobres Verdades do budis­mo. A forma de aca­bar com o sofri­men­to é a quar­ta Nobre Verdade. Foi para aju­dar os seres sen­cien­tes a acabar (...) Ler mais

Produtos relacionados