Japamala de Sândalo com Flor da Vida

  • Referência: 108354
  • Disponibilidade: Em stock

/

  • 15,00€


Talvez gostes desta combinação

Combina com uma pulseira à escolha com 50% de desconto

50% de desconto
Japamala de Sândalo com Flor da Vida (ref.: 108354) Indica a quantidade: 1
Pulseiras Quantidade: 1

Japamala de sândalo com Meru, pendente (flor da vida) e tassel.

Pode ser usado como colar ou enrolado no pulso como pulseira. O uso regular traz inúmeros benefícios à saúde física, emocional e espiritual.


Estilo: mantra (2 divisões de 21 contas e 2 divisões de 33)

Materiais: sândalo natural (tingido), acessórios metálicos (cor prateado)

Cordão: algodão

Pendente: Flor da Vida

Tassel: seda, lilás

Diâmetro das contas: 8mm

Comprimento: 60cm (até à ponta do tassel)

Feito à mão


Sândalo

Relaxamento e Optimismo

Aumenta o poder de concentração na meditação e do que se deseja. Ajuda na conexão com o Divino. Protege.  Ajuda a desenvolver a clarividência. Serena a mente e abre o coração para o amor. Estimula a sensualidade. Invoca a tranquilidade. Ajuda a expandir a consciência. Desperta pensamentos divinos. Promove o profundo relaxamento aumentando a energia espiritual. Estimula o chakra raiz acreditando-se que aumenta a auto-confiança e o auto-conhecimento. Promove o entusiasmo e a auto-estima. Aumenta a positividade e optimismo afastando dúvidas, sentimentos de raiva, irritabilidade e melancolia.

Propriedades curativas: Fortalece o sistema imunitário, ajuda em várias doenças do sistema digestivo, inibe a depressão, ajuda a dormir melhor, alivia o stress.


Pendente:

Flor da Vida

Símbolo de energia e de criação da vida, a flor da vida pertence à geometria sagrada que defende a ideia de que tudo está interrelacionado e faz parte de um plano divino e geométrico. Todas as estruturas conhecidas, símbolos e até o nosso próprio ADN estão aqui contidos na Flor da Vida.

Constituída por 19 círculos no total, nem mais nem menos, sobrepostos e interligados que iniciam num círculo central. Este círculo central representa a fonte. Ao seu redor encontram-se outros 6 círculos que representam o processo de divisão celular. Assim, a Flor da Vida, representa o ciclo da criação, mostra que todas as formas de vida e consciência surgem de uma fonte.

Apesar do seu nome remeter para uma flor, na verdade, representa o ciclo de uma árvore de fruto que cresce em botões florais e que, eventualmente, se transformam em frutos. O fruto dá a semente originando novas árvores. Um ciclo que transforma a flor da árvore em fruto e novamente em árvore e que revela o milagre da vida.

A estrutura circular deste símbolo cria uma espécie de ilusão de óptica, como se se movimentasse constantemente. Observando de perto, diferentes formas e padrões tornam-se visíveis. Conectando determinadas intersecções surgem outros símbolos muito conhecidos na geometria sagrada, como o Cubo de Metatron, a Árvore da Vida ou a Semente da Vida.

Muitas culturas utilizaram o símbolo da Flor da Vida com pleno conhecimento, directo ou indirecto, da sua simbologia e poder e, ainda hoje, pode ser encontrado, gravado ou pintado, em templos, cemitérios, igrejas, manuscritos, objectos de arte e edifícios seculares por todo o mundo. No Egipto, a Flor da Vida está gravada nalgumas partes das Pirâmides e no interior de alguns templos. Também pode ser encontrada na Cidade Proibida (China) e em diversos templos, mosteiros e igrejas em Itália, Dinamarca, Áustria, Alemanha, Grécia e Índia.

Utilizado em bijuteria, diz-se que estimula a ordem, a harmonia e a vitalidade. Traz simetria à vida do utilizador.

Meru

A conta central que marca o início e o fim do japamala. Representa o Mestre, a Montanha, o Divino, a Divindade. Não deve ser contado nem tocado.


Tassel

Simboliza as raízes da flor de lótus lembrando que sem lama não há lótus. Representa a ligação com o Divino, a iluminação, a pureza, a consciência pura e a libertação.



O que é um japamala?

Um japamala é um colar ou pulseira de contas que serve como instrumento de meditação e recitação de mantras.

É uma palavra do idioma sânscrito em que Japa significa repetição e Mala colar ou cordão de contas.

Provém da Índia e a sua utilização teve origem no Budismo e no Hinduísmo, tendo ficado conhecido globalmente como terço budista ou simplesmente terço espiritual.

Com uma poderosa simbologia, o japamala é constituído por 108 contas, ou divisões deste número, que representam os 108 nomes sagrados da Força Criadora, mas também os 108 principais Nadis (canais de energia).

Pode ser encontrado em 4 estilos: 108, tibetano, zen e mantra cujas diferenças se encontram nas divisões e disposição das contas.

O início/fim do Japamala é marcado por uma conta distinta, de nome Meru ou Guru, de onde pode sair um pendão (Tassel), um símbolo sagrado, uma figura divina ou uma combinação de vários destes elementos.

Tradicionalmente são constituídos por materiais naturais como madeiras, pedras e sementes que contêm inúmeras propriedades terapêuticas que oferecem diversos benefícios à saúde física, emocional, mental e espiritual, o que faz com que seja um objecto muito apreciado e utilizado por todo o mundo e por qualquer pessoa.

Os colares podem ser encontrados com 108 ou 54 contas e as pulseiras com 12, 18, 27 ou 36 contas. Neste caso, para a recitação de mantras, o japamala deve ser voltado e contado as vezes necessárias até totalizar o número 108.

Informação
Conteúdo Instruções de utilização + Saco de protecção (para guardar o japamala)
Embalagem Caixa de cartão reciclada + Etiqueta de papel autocolante (Ecoponto Azul)
Envio Caixa de cartão reciclada e/ou Envelope reciclado (Ecoponto Azul)

Faz login ou regista-te para poderes comentar e avaliar.