INFORMAÇÃO - ENVIOS    


{ACTUALIZAÇÃO 04.05.2020}

Prevenção Covid-19: Informamos que iremos manter algumas alterações nos envios que irão ser normalizados muito gradualmente.

Assim, os envios serão efectuados: em correio registado (envios à 3ª e 5ª feira com confirmação de pagamento até à véspera) e correio verde (envios diários).

De salientar que o correio verde não tem registo, e embora os extravios sejam pouco comuns, devem ser considerados (não nos responsabilizamos em caso de extravio).

Pedimos a vossa compreensão para as medidas tomadas que não são as ideais mas, de momento, são as únicas que não nos colocam em risco (e a todos)

e a mais viável para que continuem a receber as vossas ferramentas de meditação e oração.


"Estamos todos juntos. Somos todos UM"


Gratidão 🙏 💗



Colar de Madeira com Mandala

  • Referência: CM065
  • Disponibilidade: Em stock

/

  • 5,00€


Colar de madeira com mandala colorida.


Pendente: mandala

Tamanho do pendente: ø4cm

Cordão: algodão encerado, cor castanho, com acessórios metálicos (cor bronze)

Comprimento do cordão: 50cm + 5cm de extensor


Mandala

É um símbolo espiritual que teve origem no budismo tibetano. É uma palavra em sânscrito que significa literalmente "círculo".

As mandalas são reconhecidas pelos seus círculos concêntricos e formas geométricas, mas são muito mais que isso. São a representação do Universo e são ricas em simbolismo e significado sagrado. Quando completa, uma mandala torna-se uma área de recepção para divindades e forças universais. Ao entrar mentalmente numa mandala e percorrê-la até ao seu centro, a pessoa está a ser guiada pelo cosmos até à essência da realidade.

Contemplar uma mandala é um ritual fundamental no budismo tibetano, sendo considerada uma das imagens mais sagradas. Embora existam diversas representações em metais e papel, só as mandalas construídas por monges budistas em pó de areia colorida é que são consideradas sagradas porque enquanto estão a ser trabalhadas os monges estão em processo meditativo e a transmitir os ensinamentos do Buda. Após a sua construção, que pode demorar dias ou até mesmo semanas, a mandala é deliberadamente destruída num ritual sagrado em que a areia é atirada a um rio para distribuir as energias positivas que contém e para lembrar os monges que nela participaram do ensinamento de Buda àcerca da impermanência de todas as coisas.

Tradicionalmente, a sua composição contém um círculo exterior que simboliza a queima da ignorância, o círculo imediatamente a seguir simboliza a indestrutibilidade e a iluminação. Logo a seguir, outro círculo representa os 8 aspectos da consciência humana que liga a pessoa ao ciclo de renascimentos e por último, outro círculo que simboliza o renascimento espiritual. No meio, apresenta-se um quadrado que representa um templo para as divindades residentes que contém a essência de Buda. Nele encontram-se 4 portas que tanto representam as 4 direcções (norte, sul, este, oeste) como os 4 pensamentos ilimitados (bondade, compaixão, simpatia e equanimidade). Dentro do templo estão imagens de divindades, geralmente os Cinco Dhyani Budas (os Grandes Budas da Sabedoria) que embora se apresentem de forma idêntica, são diferenciados por cores e mudras e cada um tem a sua função (leia mais aqui). Por fim, no centro da mandala está a divindade principal, o ponto central que que representa a semente ou o centro do Universo.

Informação
Conteúdo Folheto informativo sobre o símbolo
Embalagem Saco de papel reciclado + Etiqueta de papel autocolante (Ecoponto Azul)
Envio Caixa de cartão reciclada e/ou Envelope reciclado (Ecoponto Azul)

Faz login ou regista-te para poderes comentar e avaliar.