A Grande Fraternidade Branca



A Grande Fraternidade Branca é uma "organização" hierárquica celestial, também conhecida como a Irmandade da Luz que actua na evolução dos seres vivos da Terra. É o governo oculto do mundo que existe no plano celestial e que prevalece sobre tudo o que ocorre na Terra, desde a criação à sustentação de todas as transformações para que se cumpra o Plano Divino.

É composta por Mestres Ascensionados, Chohans, Anjos, Arcanjos, Elohins, Logos, Manus, Serafins, Querubins, Devas e Elementais que são os auxiliares e mensageiros cósmicos de Deus. Todos estão ascencionados na luz e unidos ao UM. Prevalecem sobre tudo o que existe no Universo infinito, em toda a sua extensão, para que se cumpra a Vontade Divina.


A Fraternidade Branca foi constituída quando o planeta Terra atravessava graves dificuldades, até mesmo para se manter em órbita.

A Terra passou pela solidificação, pela formação da ionosfera, estratosfera, pela primeiras formas celulares até chegar às primeiras formas humanas físicas. Neste período, o planeta serviu de berço a diversos seres do cosmos. No entanto, há um intervalo de tempo que permanece quase totalmente desconhecido e misterioso na história da Terra em que há registos da presença de extraterrestres. Neste período inicial, há 300 milhões de anos, houve a encarnação da primeira e da segunda raças-raiz, bem conhecidas da teosofia e de outros estudos ocultistas, e que não eram propriamente raças físicas, materializadas. A materialização do ser humano só se deu na terceira raça conhecida como a raça Lemuriana há cerca de 18 milhões de anos.

Avançando vários milénios, com a encarnação de espíritos extraterrestres, sobretudo os Exilados de Capela, a Terra seguia o seu destino cósmico e os homens viviam sob terror, dominação e violência. Houve uma degradação da frequência vibracional, dos átomos da constituição humana e claro, do nível de consciência. Com esta "queda" do homem, perdeu-se a consciência da Unidade e o sofrimento ganhou forma pela primeira vez. O homem entrou em decadência e tornou-se parecido com o que chamamos de "homem das cavernas". A Terra tornou-se cinzenta, escura, nublada até não possuir luz suficiente para se manter em órbita, tornando-se um peso intenso para ser mantido pelos astros do sistema solar e da galáxia. O seu futuro previa-se igual à do planeta Maldek que explodiu há milhares de anos. Quando atingiu o pico da saturação vibracional, conhecido nos códigos estelares como o código 666, abalando o equilíbrio dos planetas vizinhos, os Directores Estelares decidiram intervir e condenarem-na e aos seus habitantes.


Sanat Kumara, regente do planeta Vénus, chamado de "O Ancião dos Dias" na Bíblia, que já possuía experiência na recuperação de outros mundos, apresentou-se ao Conselho Superior como voluntário para recuperar a Terra e torná-la viável para a evolução humana.

Deixou então o seu lar juntamente com a sua Amada Vénus e partiram para a Terra assumindo o compromisso de permanecer até que um único ser humano atingisse a iluminação. A eles, juntaram-se 144.000 seres de Vénus que se ofereceram para o apoiar na sua missão. Foi então iniciada a construção de Shamballa, a cidade sagrada numa ilha do mar de Gobi (hoje o Deserto do Gobi) onde Sanat Kumara iria dirigir a Terra.




"Quando a HORA CELESTE soou, o gigantesco mecanismo pôs-se em movimento. As estrelas indicaram a partidas dos Deuses e dos Senhores da Chama e de acordo com a Lei, constituíram uma ESFERA DE FOGO de irradiação incalculável e lançaram-se celeremente à grande aventura cósmica que se iniciava (em Vénus) nas mais elevadas alturas do Sistema e devia culminar naquele pequeno lugar da Terra, uma ilha no Mar Gobi a oeste da Ásia, que posteriormente foi denominada de "Ilha Branca", pelo facto de a cidade ter sido construída com muito mármore branco, jóias preciosas e ouro.

À medida que a esfera de fogo se ia deslocando pelo espaço em direcção à Terra a velocidades incríveis, atravessando rondas e cadeias de mundos dentro do hemisfério solar, os esplendentes Senhores da Chama iam despojando-se dos Seus atributos Venezianos e assimilando e adquirindo os que correspondiam ao planeta Terra."


Início de uma grande História

Foi há 16 milhões de anos que Sanat Kumara tomou posse como Senhor do Mundo e, inicialmente, com a sua própria luz, sustentou o planeta. Com a sua sabedoria, preparou iluminados para a recuperação da Terra e formou uma Irmandade de Iluminados com o nome de Grande Fraternidade Branca. Branca por que é a síntese de todas as cores e, filosoficamente, representa o ideal de aceitação e união de todos os povos para trabalhar pela causa evolutiva planetária.

Ao chegar a Shamballa, Sanat Kumara invocou a Chama Trina (azul, dourada e rosa) que representa o Poder, a Sabedoria e o Amor, a frequência vibracional do planeta Vénus que nunca antes tinha sido invocada na Terra e que foi então impressa no coração de cada ser humano vivo no planeta. Foi o primeiro passo para a salvação da humanidade. As flores, as árvores e os elementais ganharam novo ânimo e no coração do homem brilhou uma nova esperança. A Terra tinha voltado a brilhar.


A Grande Fraternidade Branca serve à evolução da Terra e é responsável por todos os seus seres. Está ligada a outras Fraternidades dentro e fora do nosso sistema solar.

É uma organização que funciona em hierarquia, que deixa o homem livre respeitando o seu livre-arbítrio. Procura orientar de várias formas todos os governos de todos os povos, conduzindo-os à observação da justiça, das liberdades individuais e colectivas, para que haja uma contínua expansão da consciência, da mente, do sentimento, da sensibilidade e da compreensão. O objectivo maior é ajudar todos os seres humanos a terem os mesmos direitos, deveres e oportunidades de evolução para cumprirem as suas tarefas na Terra, e viverem em completa paz e equilíbrio com todos os seres e forças da natureza.

Em suma, A Grande Fraternidade Branca é um conjunto de seres que se encontram em vários planos, mundos e dimensões. Cada um deles evolui dentro dos seus próprios processos, trilhando o mesmo Caminho da Luz e cumprindo as mais diversas tarefas e missões. Uns encontram-se no plano físico, outros no plano astral, outros no plano mental, outros nos planos da alma e outros ainda no plano onde reside o Puro Espírito. Todos estão dentro da unidade maior, que é o planeta Terra, trabalhando para que os princípios da vida universal sejam sedimentados nos corações, mentes e almas da humanidade.

Actualmente, na evolução da Terra existem espíritos originários de diversos outros planetas e constelações e todos precisam de seguir as Grandes Leis Universais feitas pelo Criador que dizem que todos obedecem à Hierarquia Planetária em que servem. No Universo reinam a ordem, a disciplina, a harmonia e o equilíbrio, não o caos que o ser humano imagina.


A vida não é a forma, mas sim o habitante da forma. A alma e o espírito peregrinam pelo universo na busca pelo aperfeiçoamento, para expandir e unificar os seus estados de consciência e atingir a Consciência Cósmica.

Um dos objectivos da Chama Trina é ajudar o homem a atingir níveis mais elevados de consciência, de mente e sentimento, para que possa libertar-se interna e externamente, iluminar, despertar e expandir as suas capacidades latentes e tornar-se mestre de si próprio. Os seus princípios são: liberdade, igualdade, fraternidade, equilíbrio, harmonia, paz, amor, justiça, sabedoria e luz para todos os seres.

Estes princípios constituem metas a serem alcançadas e conquistadas com consciência. Os Mestres procuram levar cada pessoa à consciência de que ela é parte de uma grande família chamada humanidade.

Não se pode compreender a Grande Fraternidade Branca unicamente baseados no intelecto, no racional e nos limitados cinco sentidos. Cada ser humano possui um poder transmutador expresso na Divina Presença EU SOU, focalizado através do coração, que foi esquecido após a "queda" do homem. Cabe ao discípulo fazer com que este poder esteja sempre activo, sob a protecção e orientação da Grande Fraternidade Branca.


Shamballa - a cidade sagrada

Shamballa é o maior FOCO DE LUZ que mantém o equilíbrio energético, tanto para receber como para distribuir ao Planeta, receber energia de centros energéticos solares e extra-solares, como de Vénus, do Grande Sol Central, da Constelação da Ursa Maior e de outros centros cósmicos. É o centro de irradiação da vida planetária, focalizando Vontade, Sabedoria e Amor, que guiam a humanidade para a ascensão. Actualmente, Shamballa encontra-se no plano etérico, com as mesmas características que possuía no plano material, porém mais subtil e mais iluminada.

Entre os povos da Índia, China, Mongólia, Tibete e Rússia existem muitas referências a Shamballa, a terra das águas cristalinas, a cidade sagrada onde vivem os homens sábios e perfeitos. Ao longo dos tempos, surgiram relatos de pessoas, que ao viajarem por esses lugares, tiveram contacto e grandes experiências místicas com esses seres que o ocidente praticamente desconhece. A tradição esotérica sustenta que o lugar ainda é a morada terrena dos poderosos seres e que nela se reúnem a cada sete anos os iniciados de todas as nações.




Os 7 Raios

A Grande Fraternidade Branca divide-se em sete principais raios que formam e compõem o Todo. Raio é apenas o nome para uma força e não para uma forma. São energias cósmicas fundamentais representados pelas sete cores do arco-íris, cada um deles com a sua cor e energia específicas.

Estudos esotéricos defendem que os sete raios derivam da constituição setenária do Universo, os sete planos do sistema solar, os sete principais centros energéticos (chakras), os sete planetas sagrados, as sete cores do espectro natural, etc.

As sete cores são a divisão natural da pura luz branca que emana do coração de Deus quando Este desce pelo prisma da sua manifestação. Qualquer que seja a cor do raio, todos contêm um núcleo branco de pureza.

Cada raio é regido por um Chohan (Director) que assumiu a responsabilidade de instruir e conduzir a humanidade dentro do seu próprio raio. Uns foram escolhidos entre os seres que mais se destacaram na vida na Terra após várias encarnações, outros vieram de outros planetas para assistirem à humanidade. Estão sob orientação do Maha Chohan (O Grande Director), que além da função de orientador é também o representante do Espírito Santo para este planeta. Todos se regem pela Lei Cósmica, no entanto utilizam as suas capacidades para guiar a humanidade nos momentos difíceis.

Cada um dos raios é também regido por um Arcanjo, um Elohim e seus respectivos consortes. Os Arcanjos são os mensageiros de Deus e ministram fé e perseverança ao homem. Os Elohins são os poderosos construtores que dirigem a criação dos sistemas de estrelas, planetas e de todas as formas físicas de qualquer parte do universo.

Chohans, Arcanjos e Elohins trabalham em conjunto e em harmonia entre si para executarem o Plano Divino.

A cada dia da semana é transmitida para a Terra uma energia de um raio específico que irradia determinadas frequências vibracionais e que devemos desenvolver para alcançarmos a liberdade total do espírito e atingirmos a ascensão espiritual.


Domingo - Raio Azul

Mestre Ascenso El Morya, Arcanjos Miguel e Fé, Elohins Hércules e Amazona

O raio da Vontade Divina, do Poder Divino, da Coragem, Determinação e da Auto-Confiança.


Segunda-Feira - Raio Dourado

Mestre Ascenso Confúcio, Arcanjos Jofiel e Constância, Elohins Cassiopéia e Minerva

O raio da Sabedoria, do Entendimento, da Compreensão e do Discernimento.


Terça-Feira - Raio Rosa

Mestra Ascensa Lady Rowena, Arcanjos Samuel e Caridade, Elohins Órion e Angélica

O raio do Amor Divino.


Quarta-Feira - Raio Branco Cristalino

Mestre Ascenso Serapis Bey, Arcanjos Gabriel e Esperança, Elohins Claire e Astréia

O raio da Pureza, da Purificação do corpo, mente e alma. Emana a Perfeição de Deus.


Quinta-Feira - Raio Verde Esmeralda

Mestre Ascenso Hilarion, Arcanjos Rafael e Mãe Maria, Elohins Vista e Cristal

O raio da Verdade que cura e da Verdade Divina.


Sexta-Feira - Cor Rubi/Dourado

Mestra Ascensa Lady Nada, Arcanjos Uriel e Graça, Elohins Tranquilitas e Pacífica

O raio do Ministério e do Serviço, da Paz, da Fraternidade, da Família, Justiça, Satisfação e Paciência.


Sábado - Cor Violeta

Mestre Ascenso Saint Germain, Arcanjos Zadquiel (ou Ezequiel) e Ametista, Elohins Arcturus e Diana

O raio da Transmutação, da Liberdade, do Perdão, da Alquimia Divina, da Tolerância e da Misericórdia.




Escolas Actuais

A Grande Fraternidade Branca é universal, uma entidade cósmica e fundou através dos Mestres Ascensionados escolas de mistérios, algumas tão remotas como o Eleusis na Grécia, o Sangha do Buda, a comunidade dos Essénios de Qumran ou a escola de Pitágoras em Crotona. Ao longo dos anos foram abandonadas ou destruídas pelo homem e pelo mau uso do seu livre-arbítrio e os Mestres Ascensos recolheram as Chamas e os santuários sagrados levando-os para o plano etéreo onde os discípulos continuaram a ser treinados entre encarnações ou através dos seus corpos mais subtis (durante o sono ou no Samadhi).

Actualmente ainda existem algumas escolas de mistérios que servem o propósito Divino de expansão dos ensinamentos, são elas: A Escola de Teosofia do final do séc. XIX, a Agni Yoga, o Movimento I AM (EU SOU), a Ponte Para a Liberdade e a Summit LightHouse. Foram escolas fundadas por mensageiros escolhidos, cada um deles, em épocas diferentes.



Fonte(s): ABC dos Ensinamentos da Ponte Para a Liberdade, Alquimia da Alma, Cura e Ascensão


Comentários

Comentar

Avaliar

Produtos relacionados