Chamador de Anjos (esfera violeta) - Om

  • Referência: CA021
  • Disponibilidade: Em stock

/

  • 10,00€


Chamador de Anjos para protecção e comunicação com os anjos.


Materiais: metal prateado, esfera violeta escuro

Diâmetro aprox.: 20mm

Cordão: corrente prateada em metal, aprox. 60cm


Significado da cor violeta da esfera:

Realização espiritual, bom senso, ambição inspirada. A vibração da cor violeta é sonhadora, imaginativa e inspiradora. Ajuda na concentração, no progresso, na transmutação de energias negativas e no alinhamento com guias e anjo de alta vibração energética.


OM

O Mantra por excelência, o som primordial do Universo. Os antigos Upanishades indianos chamavam o OM de "Sílaba suprema" e "mãe de todos os sons".

Representa a consciência cósmica mas não a Força Criadora e sim um nível de consciência mais elevado do Universo material formado pelo Grande Deus e pela Grande Deusa.

Pronuncia-se AUM e não OM e cada letra tem um significado profundo:

A - a forma, a estrutura material na sua forma verdadeira, espiritual, ou seja a Geometria Sagrada e a vida material que é vivida de modo espiritual. O estado desperto, lúcido e subjectivo que significa a consciência individual.

U - o estado de sonho, onde a consciência individual reside no reino dos desejos, dos sentimentos e dos pensamentos. "U" representa o elemento ar e o movimento é dirigido para cima em direcção ao céu.

M - o estado de sono mais profundo, a consciência da unidade perfeita. Simboliza o vazio, o potencial ilimitado do qual tudo se origina e para o qual tudo volta.


O que é um chamador de anjos?

O chamador de anjos, também conhecido como bola da harmonia, consiste num pendente metálico muito semelhante a uma gaiola dentro da qual é inserida uma esfera, normalmente colorida, que emite um som muito suave e harmonioso que lembra um guizo.

O seu som celestial tem o poder de atrair a protecção dos anjos, de repôr a harmonia e a paz e ajudar na elevação da vibração afastando as energias negativas. Tornou-se um maravilhoso instrumento de protecção e comunicação com os anjos e os guias espirituais.

Embora não existam dados históricos que comprovem a sua origem, acredita-se que tenha surgido na Indonésia.

Conta uma das lendas que os anjos ofereceram aos elementais da natureza um amuleto de protecção para que sempre que se sentissem em perigo o agitassem e assim, rapidamente, os anjos viriam protegê-los.

Na cultura maia era considerado um objecto de invocação do anjo da guarda para protecção do portador do amuleto. Já na idade média, acreditava-se que o som suave do guizo estabelecia uma ligação directa com o reino celestial e invocava os anjos e os elementais da natureza para acompanharem a gravidez da mulher protegendo-a e ao seu bebé. Após o nascimento, o amuleto era pendurado no berço junto ao recém-nascido que reconhecia o tilintar suave e sentia-se protegido lembrando-se do útero da mãe.

Faça login ou registe-se para poder comentar e avaliar.